Digite abaixo o que procura:

Etiquetas para roupas: evite que sua confecção seja multada

Etiquetas para roupas: veja o que é necessário e evite que sua confecção seja multada

Apesar de parecerem apenas um item comum que vem junto com as peças quando as compramos, as etiquetas para roupas são indispensáveis para garantir o direito do consumidor. Elas servem para ajudá-lo a cuidar da peça.

Além disso, elas são regulamentadas, havendo uma lei que faz com que todas tenham que seguir o mesmo padrão. Isso serve para auxiliar tanto o comerciante, quanto o cliente. Com isso, a etiqueta deve instruir o comprador no processo de lavagem. Deve conter também as informações sobre a composição do produto, o nome da empresa que o produz, seu tamanho, a nacionalidade da peça e o CNPJ da empresa.

Mas o que é necessário conter nas etiquetas para roupas? É importante que ao compor a etiqueta, os itens seguintes estejam todos presentes e sigam a ordem:

  1. NomeRazão Social ou Marca Registrada e CNPJ: a identificação do responsável pelo produto, aquele que o produziu.
  2. País de origem: a identificação da origem do produto, no qual foi confeccionado.
  3. Nome das fibras ou filamentos: identifica o que compõe o produto, com seus respectivos percentuais.
  4. Tratamento e cuidados para conservação: informações necessárias para que o consumidor saiba como conservar o produto.
  5. Indicação de tamanho ou dimensão: indicação do tamanho do produto (PM ou G, por exemplo).

Uma observação importante é que o nome do fabricante ou lojista podem variar sendo: Nome, Razão Social ou Marca Registrada. Além disso, os símbolos de lavagem devem ser organizados segundo a (IPEM). As medidas dos símbolos devem ser no mínimo de 4mmX4mm.

Geralmente, os pequenos e médios varejistas não têm acesso regular às exigências. Por isso, só tomam conhecimento de que descumpriram alguma lei quando já estão sendo punidos.

Sendo assim, para que os comerciantes se mantenham sempre informados, a recomendação é para que fiquem atentos à lei de regulamentação de etiquetagem têxtil. Outra opção é a filiação a uma entidade do setor, que sempre envia comunicados e toma posições sobre essas questões.

Tem mais dúvidas quanto a legislação da sua etiqueta? Deixe nos comentários!

 

Comente esse post