Digite abaixo o que procura:

Indústria da Moda: 7 estratégias de mercado para 2022!

Indústria da Moda: 7 estratégias de mercado para 2022!

Incertezas e adaptações: a pandemia mundial do Corona vírus trouxe prejuízos para diversos segmentos econômicos. Com as pessoas em quarentena, a indústria da moda acabou sendo uma das mais afetadas, o que resultou no fechamento de muitas lojas e marcas. Isso ocorreu porque os consumidores começaram a repensar as suas compras.  

Entretanto, graças à tecnologia e a criatividade de comerciantes e empreendedores, a comercialização foi ressignificada, encontrando meios de sobrevivência. Com a vacinação, o mercado está voltando à ativa, mas mantendo a necessidade de reinvenção. Veja quais são as estratégias de venda para 2022!  

A indústria da moda na pandemia

Evitando uma crise ainda maior, as marcas desenvolveram alternativas que atendessem as necessidades dos consumidores em um período inusitado. Algumas tendências de moda foram canceladas e outras adaptadas.  

Os formatos de lançamentos também passaram por mudanças. Porém, foram os recursos digitais os principais aliados para gerar conectividade com os clientes. As principais mudanças da indústria da moda para se reinventar durante a pandemia foram:  

  • Adaptação de estoques; 
  • Aposta no marketing digital;  
  • Desfiles em 3D; 
  • Desenvolvimento de e-commerces; 
  • Eventos online; 
  • Passarelas virtuais;  
  • Valorização da moda “Comfy”. 

7 estratégias para a indústria da moda em 2022

2020 foi intitulado como o ano que não passou. Avalia-se que 20% das marcas ainda não sabem como agir no após pandemia. Por isso, as características de compra do consumidor devem nortear o segmento. Atualmente, a presença no mundo digital é fundamental.  

Mas, outra característica é que os clientes estão mais críticos quanto à procedência, sendo que a tendência é comprarem aquilo que realmente precisam ou que gera uma conectividade. Apesar da retomada no setor, ainda é hora de se planejar e trabalhar estrategicamente. Confira as 7 estratégicas do mercado da moda:  

1. Economia afetiva

A proposta de 2022 é gerar conexões genuínas com os consumidores. Isso envolve peças com um design emocional, mas, principalmente, lançamentos inclusivos que abracem a diversidade de corpos e biótipos. Fazer alusão a assuntos pertinentes da atualidade também é importante. 

2. Delivery de compras

A comodidade oferecida pela pandemia deve permanecer. Negócios que recebem pedido online – através de sites, redes sociais ou WhatsApp – e que realizam a entrega permanecerão em alta.  

3. Mão de obra local

Marcas e produções próximas foram muito evidenciadas com a pandemia, desbancando a cadeia de produção globalizada. Parcerias com esses pequenos empreendedores, assim como coleções com elementos culturais e identidade regional, serão uma estratégia. 

4. Sustentabilidade na indústria da moda

A redução no ritmo de produção com reaproveitamento de resíduos é uma resposta às mudanças de consumo. Cada vez mais os consumidores evitam o desperdício e investem em produtos Slow Fashion, principal ramo da sustentabilidade na moda. As marcas não podem apostar em lançamentos que ficarão obsoletos.  

5. Processo transparente

Preocupados com a sustentabilidade, os compradores estão exigentes quanto à procedência das roupas. Por isso, o processo de fabricação deve ficar claro, seja pela etiquetagem das peças ou por ações de marketing. 

6. Segurança na compra online

O e-commerce movimentou quase 10 bilhões nos últimos tempos. Porém, agora, é preciso facilitar essa aquisição oferecendo segurança durante toda jornada de compra. Isso inclui um site atualizado, fotos profissionais – com detalhes em zoom do tecido e tabelas de medidas mais reais – e suporte de vendas. 

7. Modernizar pagamentos

Para finalizar, é importante oferecer opções de pagamentos para esse público mais exigente. Além do cartão e do boleto com desconto, a loja deve contar com pagamento em PIX.   

Invista nas etiquetas!

A etiqueta é o principal artifício do mercado têxtil para informar e orientar os compradores. Elas trazem não só elementos de fabricação como o passo a passo de lavagem, permitindo a preservação e durabilidade das peças. Qualquer empreendimento têxtil deve manter o investimento em etiquetas. Ela é uma estratégia profissional que nunca sai de moda. Entre em contato com a Sansil e verifique os nossos modelos!  

Comente esse post