Digite abaixo o que procura:

Não deixe a sua marca sem etiquetas!

Não deixe a sua marca sem etiquetas!

Pequena e quase sempre escondida, as etiquetas são acessórios têxtil que, muitas vezes, passam despercebidas e são consideradas irrelevante por muitos consumidores. Entretanto, o que muitos não sabem, é que esse é um detalhe fundamental para as confecções de vestuário e de cama, mesa e banho.

A etiqueta é a maior referência do que você está usando e, consecutivamente, da qualidade do produto adquirido. Mas, a cadeia de confecções também precisa estar atenta a real importância desse artigo têxtil. Por menor que seja o erro, ainda existem produtores e distribuidores de peças e artigos têxteis que não se atêm a necessidade de investir em uma etiqueta de qualidade.

Nesse artigo você irá descobrir qual é a real importância desse acessório tão emblemático e porque ela deve ser devidamente regulamentada para que possa ser comercializada. Confira!

O que é etiqueta e quais suas funções?

A etiqueta é um artigo têxtil que, além de criar e divulgar a marca do produtor da peça através de uma identidade visual, também serve para evidenciar os direitos do consumidor. É através das informações trazidas na etiqueta que o cliente sabe mais sobre a confecção e sobre o modo de lavagem da peça.

Tenha etiquetas regulamentadas

A importância das etiquetas para as confecções é tanta que elas devem ser devidamente regulamentadas e padronizadas entre si. A fiscalização de roupas e artigos têxteis é realizada pelo IPEM (Instituto de Pesos e Medidas) nos comércios varejistas e atacadistas.

Todas as etiquetas precisam trazer informações devidamente legíveis e corretas sobre o produto em questão, além de estar dentro das normas reguladoras, previstas pela Cartilha Têxtil. A ordem de descrição da etiquetagem é avaliada, assim como as simbologias e fontes, que devem ser de leitura intuitiva. As etiquetas devem conter as seguintes informações:

  • CNPJ da empresa;
  • Composição do produto;
  • Nacionalidade da peça;
  • Nome da empresa;
  • Processo de lavagem;
  • Tamanho da peça.

Um acontecimento irregular, porém bem frequente, é quanto às dúvidas pertinentes a composição do produto. Se o fiscal tiver dúvidas sobre o percentual de tecido utilizado na confecção, por exemplo, a peça é encaminhada para análise.

Como é funciona a fiscalização de etiquetas?

A fiscalização é feita em datas pré-estabelecidas e, caso alguma irregularidade ou desencontro de informações sejam constatados, o lojista é autuado pelo IPEM. A empresa possui 10 dias úteis para apresentar a sua defesa.

Caso isso não seja feito dentro do prazo, ela ficará passível de multa que varia entre R$ 50 à R$ 100 mil. A cartilha ainda prevê que as etiquetas estejam sempre em locais confortáveis para uso do cliente. Além disso, devem seguir normas a fim de evitar alergias ou acidentes infantis.

Botões, cordões, pedrinhas e zíper devem passar por uma análise de segurança para crianças. A cartilha completa está disponível para download através do site do Inmetro.

Sansil: referência em etiquetagem

Não está com suas etiquetas devidamente regulamentadas? Então, comece a confeccionar suas etiquetas com quem entende do assunto! A Sansil é especializada em etiquetas e sabe da importância do acessório estar dentro das normas e de oferecer uma leitura intuitiva ao cliente.

Oferecemos etiquetas bordadas personalizadas para a sua produção em três modelos diferentes e mais de sete tipos de acabamentos possíveis. As etiquetas podem ser em alta-definição, em tafetá ou também a pronta entrega. Já as opções em acabamentos são:

  • Corte a laser;
  • Corte reto;
  • Dobrada;
  • Engomada;
  • Fita adesiva para calçados;
  • Galão;
  • Overloque;
  • Patches.

Seja qual for o tipo da sua etiquetagem, você encontra aqui. Está precisando confeccionar novas? Solicite um orçamento com a nossa equipe. Realizamos um levantamento personalizado para as suas necessidades.

Comente esse post